Você está em: Início > Notícias

Notícias

28/07/2017 - 12:56

Microempreendedor Individual

Saiba como requerer à Receita Federal o parcelamento especial do MEI

Microempreendedores Individuais em débitos com a Receita Federal poderão parcelar boletos em aberto em até 120 meses; veja como fazer o pedido


Desde o começo de julho, os microempreendedores individuais (MEIs) com boletos atrasados já podem solicitar o parcelamento das dívidas com a Receita Federal. O prazo para fazer o pedido termina no dia 2 de outubro.


É a primeira vez, desde a criação do MEI, em 2009, que o governo abre um programa de parcelamento de débitos. As dívidas acumuladas até maio de 2016 poderão ser parceladas em até 120 prestações, que deverão ter valor de pelo menos R$ 50. Para débitos de boletos vencidos após maio de 2016, o parcelamento será de, no máximo, 60 meses.


Segundo a Receita Federal, o saldo devedor atual dos MEIs é de R$ 1,7 bilhão. O número de microempreendedores individuais cadastrados no Simples Nacional já superou a marca de 7 milhões, mas o percentual de inadimplência tem se mantido há anos no patamar ao redor de 60%.


De acordo com os dados do Fisco, dos 6,94 milhões de MEIs cadastrados em março, apenas 2,78 milhões (40%) efetuaram o pagamento do boleto mensal.


Poderão ser parcelados em até 120 prestações mensais e sucessivas os débitos para com a Receita Federal apurados na forma do Simei até a competência do mês de maio/2016.


Também poderão ser incluídos no parcelamento especial os débitos:


– ainda não constituídos, desde que o MEI apresente as DASN-Simei (Declarações Anuais Simplificadas para o Microempreendedor Individual) relativas às competências a serem incluídas no parcelamento, até 5 dias úteis antes do pedido;


– com exigibilidade suspensa em decorrência de discussão administrativa ou judicial; e


– não exigíveis, a critério do MEI, para fins de contagem da carência para obtenção dos benefícios previdenciários.


O parcelamento especial no âmbito da Receita Federal não se aplica:


a) aos débitos: 


– inscritos em Dívida Ativa da União;


– relativos ao ICMS e ao ISS inscritos em dívida ativa do respectivo ente;


– relativos à contribuição previdenciária descontada de empregado ou decorrente de sub-rogação, nem àqueles cujos fatos geradores tenham ocorrido antes da opção pelo Simei; e


b) às multas por descumprimento de obrigação acessória.


Como parcelar


A solicitação do parcelamento deve ser feita pela internet. Para solicitar a adesão ao programa, o inadimplente deve apresentar a Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-Simei) relativa aos respectivos períodos de apuração.


A Equipe Técnica da COAD examinou as condições para adesão e formulou um material completo para auxiliar os empresários. Veja a Orientação!


FONTE: Equipe Técnica COAD



Já viu os novos livros COAD?
Holding, Normas Contábeis, Perícia Contábil, Demonstrações Contábeis,
Fechamento de Balanço e Plano de Contas, entre outros.
Saiba mais e compre online!

Indicadores
Selic Out 0,16%
IGP-DI Out 3,68%
IGP-M Out 3,23%
INCC Out 1,73%
INPC Out 0,89%
IPCA Out 0,86%
Dolar C 23/11 R$5,38220
Dolar V 23/11 R$5,38280
Euro C 23/11 R$6,35910
Euro V 23/11 R$6,36190
TR 20/11 0%
Dep. até
3-5-12
24/11 0,5000%
Dep. após 3-5-12 24/11 0,1159%