Você está em: Início > Notícias

Notícias

02/05/2017 - 11:42

Regras da ANAC

Uso de drones poderá ser regulamentado essa semana

Expectativa é de que com a aprovação da regulamentação pela Anac, o setor possa se firmar no mercado e aprovar projetos maiores, hoje impedidos


O setor de drones está otimista e acredita que o governo aprovará, em votação hoje (2), a regulamentação para utilização do equipamento. Com isso, especialista projeta que o faturamento do setor dobre de tamanho em dois anos.


O Fundador da MundoGEO, empresa de comunicação no segmento geoespacial, idealizador da feira DroneShow Latin America e moderador do Fórum de Empresários de Drones, Emerson Granemann, explica que está sendo realizada uma pesquisa, mas ainda não há estimativa para faturamento do setor para este ano.


Segundo empresários do setor, que estarão na Feira DroneShow, a previsão de faturamento é de R$ 200 milhões. Apenas a feira, em São Paulo, com 75 empresários, gerou mais de R$ 40 milhões em negócios em 2016.


Granemann explica que os drones tiveram um crescimento exponencial, nos últimos cinco anos, com sua aplicação na área civil, em tarefas como mapeamento rápido da agricultura e inspeção de pontos industriais.


Para ele, a aprovação da Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) potencializará a formação de negócios do segmento. "Como falta regulamentação, existem projetos maiores que acabam não saindo. Ela impede que esses contratos saiam", explica.


Em 2016, a PriceWaterhouseCoopers (PwC) realizou a primeira pesquisa global sobre a expectativa de receitas a serem geradas em vários setores, desde a engenharia, segurança e meio ambiente até o entretenimento, totalizando US$ 127 bilhões. Segundo a Associação Americana de Drones, a popularização do uso de drones para fins comerciais vai gerar, somente nos EUA, 100 mil empregos novos em 10 anos.


O Ministério da Indústria, em relatório publicado no início deste ano, informou que existem 19 fabricantes de drones no Brasil, sendo 12 deles no Estado de São Paulo. Granemann afirma que a regulamentação fomentará a atividade no país. "Com a regulamentação, as empresas atuais faturarão mais e novas empresas serão abertas. Existe uma demanda reprimida", pondera Granemann.


Encontros do segmento


Em São Paulo, a MundoGEO promove, entre a próxima terça (9) e quinta-feira (11), a Feira DroneShow Latin America, que realizará debates, cursos, seminários, além de promover encontros de startups, mentores e investidores do setor para a geração de negócios.


Durante a Feira, a MundoGEO lançará o aplicativo Pronegócios, que filtrará e apresentará interessados e prestadores de serviços no setor. Ele, no entanto, não realizará o intermédio na negociação. Conforme mapeamento realizado, a empresa estima que até 700 empresas possam participar. Até o momento, 50 delas já aderiram.


O acesso para o usuário é gratuito, mas empresas precisarão realizar pagamento de uma taxa de adesão.


O evento aposta ainda no 1º Festival de Filmes de Drones, que divulgará, no dia 9 de maio, as produções vencedoras em oito categorias de filmes produzidos com drones.


No dia 8 de maio, um dia antes do início da Feira, a MundoGEO promove também o III Fórum de Empresários de Drones, que estima reunir pelo menos 200 empresários e contará com a presença de representantes da ANAC e DECEA.


O fórum tratará de diversas questões relacionadas ao setor, como a regulamentação de operação, critérios de contratação, licitações e formação de preços dos serviços de mapeamento, agricultura e inspeção de obras, além de atualização de normas técnicas para cartografia, topografia e georreferenciamento de imóveis rurais.


Adesão governamental


Na capital paulista, o prefeito João Doria apresentou, na última semana, cinco drones e 15 kits com câmeras doados pela fabricante chinesa Dahua Technology, estimados em cerca de R$ 650 mil e sem custos para o município, que serão utilizados pela Guarda Civil Metropolitana (GCM) em operações específicas de vigilância na cidade de São Paulo.


Os equipamentos integrarão o programa Dronepol, criado para monitorar locais que apresentam dificuldades de acesso, casos de ocupações em áreas ambientais ou de risco, além de eventos com alta concentração de participantes.


Já no Estado de Pernambuco, as prefeituras de Itamaracá, Paulista e Jaboatão de Guararapes terceirizaram a cobrança de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) e mapeamento de terrenos.


A Crescite, especializada em cobrança tributária e recadastramento de imóveis, que utiliza drones para medição exata, assumiu o serviço nesses municípios e permitiu, ao longo de cinco anos de atuação, desde 2012, o aumento de 165% na arrecadação em Paulista, 82% em Itamaracá e 64% em Jaboatão do Guararapes, por meio da utilização dos equipamentos, além do acompanhamento e esclarecimento com a população sobre a destinação do pagamento de IPTU.


FONTE: DCI - Diário Comércio Indústria & Serviços



Conheça nossos cursos e faça como mais de 150.000 alunos que já se capacitaram com a COAD:
www.coadeducacao.com.br