Você está em: Início > Notícias

Notícias

09/03/2017 - 09:14h

Medida Provisória

Mutirão vai detectar benefícios irregulares no INSS

A comissão mista encarregada de analisar a medida provisória que autoriza um pente-fino sobre benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foi instalada nesta quarta-feira (08/03) no Congresso.


A MP 767/17 autoriza o governo federal a retomar as perícias médicas especiais realizadas pelo INSS para os casos de aposentadorias por invalidez e auxílio-doença.


O presidente do colegiado, deputado Jones Martins (PMDB-RS) destacou que muitos dos benefícios concedidos nos últimos anos não foram revisados. Segundo Martins, algumas pessoas conseguiram o auxílio-doença, por exemplo, por decisão da Justiça, e não passaram pela perícia oficial.


Ele ressaltou que o principal objetivo do pente-fino é verificar quem não tem mais direito aos benefícios. "O que nós estamos prevendo nesta medida provisória é um verdadeiro mutirão. Para isso, um outro ponto da MP garante uma gratificação aos médicos peritos para que façamos uma verdadeira revisão dos benefícios por afastamento do trabalho."


LEIA MAIS: Revisão de auxílio-doença gera economia anual de R$ 715 milhões (Notícia COAD - 21/02/2017)


O deputado explicou que só será suspenso o benefício de quem está recebendo irregularmente, e que a medida é necessária, porque esse número chega a 8 em cada 10 casos. " Vai ter direito a receber quem efetivamente tem a condição de incapacidade para o trabalho. Só vai ter o benefício cassado aquela pessoa que realmente está em condições de trabalho."


A comissão, segundo Jones Martins, deve começar a funcionar na próxima semana. Ele pretende que o debate e a votação do relatório sejam realizados com a maior rapidez possível, uma vez que as perícias já estão sendo feitas, pois medidas provisórias têm força de lei e começam a vigorar a partir da edição.


O presidente da comissão mista é o senador Lasier Martins (PSD-RS)


Outras comissões


Nesta quarta-feira, também foram instaladas outras cinco comissões mistas que vão analisar medidas provisórias. São elas:


MP 761/16, que estende por mais um ano o prazo para adesão ao Programa de Proteção ao Emprego e altera o nome para Programa Seguro-Emprego (presidente, deputado Edmar Arruda (PSD-PR), e relator, senador Armando Monteiro (PTB-PE).


MP 762/16, que prorroga para até 8 de janeiro de 2019 o prazo da não incidência do Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante (presidente, senador Wellington Fagundes (PR-MT), e relator, deputado Felipe Maia (DEM-RN);


MP 763/16, que autoriza saques em conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) vinculada a contrato de trabalho extinto até 31 de dezembro de 2015 (presidente, deputado Zé Carlos (PT-MA), e relator, senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO);


MP 764/16, que permite a prática de preços diferentes de bens e serviços em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado ( presidente, deputado Julio Lopes (PP-RJ), e relator, deputado Marco Tebaldi (PSDB-SC);


MP 768/17, que promove alterações em órgãos de cúpula do Executivo, criando o Ministério dos Direitos Humanos e a Secretaria-Geral da Presidência da República ( presidente, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), e relator, deputado Cleber Verde (PRB-MA).  


FONTE: Câmara dos Deputados



Conheça nossos cursos e faça como mais de 150.000 alunos que já se capacitaram com a COAD:
www.coadeducacao.com.br
Atualização por E-mail:
COAD News

Indicadores
Selic Fev 0,87%
IGP-M Fev 0,08%
INPC Fev 0,24%
INCC Fev 0,65%
IGP-DI Fev 0,06%
IPCA Fev 0,33%
Poup. 22/03 0,5196%
Poup. MP567 22/03 0,5196%
TR 21/03 0,1026%
Euro C 22/03 R$3,34050
Euro V 22/03 R$3,34230
Dolar C 22/03 R$3,09330
Dolar V 22/03 R$3,09390